13 dicas para melhorar o sinal do Wi-Fi facilmente


Taysa Coelho
Taysa Coelho
Jornalista

É possível melhorar o sinal do Wi-Fi e aumentar seu alcance com ações simples. Entre elas, escolher uma localização melhor para o roteador, atualizar um programa ou até mesmo trocar as antenas. Alterar as configurações e comprar um extensor também podem ajudar no problema de Wi-Fi fraco.

O AppGeek reuniu 13 dicas para melhorar o sinal do Wi-Fi. E, assim, ter uma internet mais estável e rápida no PC, celular, TV, videogame ou qualquer outro dispositivo smart.

1. Será mesmo culpa do Wi-Fi?

Roteador conectado ao PC
Reprodução/ Multilaser.

O Wi-Fi ruim costuma levar a culpa por tudo. Mas será que a sua operadora está realmente entregando a velocidade de internet prometida? Por isso, antes de começar a buscar soluções para melhorar o sinal, sugerimos que teste a sua rede.

Para isso, conecte o seu computador ao modem através de um cabo Ethernet. A conexão com fio não tem as possíveis interferências que a sem fio pode ter, permitindo uma resposta mais fiel. Sites como o Fast e o Speed Test oferecem esse serviço e costumam avaliar a velocidade de download e upload e o ping.

Teste de velocidade de internet do site Speed Test

Nosso guia Como testar a velocidade da internet no PC e no celular mostra o passo a passo de como fazer a avaliação. Se o resultado entregue for muito abaixo do esperado, procure a sua operadora para compreender por que isso está acontecendo.

Mas se estiver tudo certo, então desconecte o cabo Ethernet e, repita o teste, dessa vez sem fio. É importante que esteja próximo ao modem. Se da segunda vez a internet estiver lenta, então, algo deve estar prejudicando o alcance do seu sinal de Wi-Fi.

2. Desligue e ligue o modem

Imagem da lateral de um roteador

Apesar de parecer uma dica antiquada, desligar e religar o modem e o roteador pode, sim, ajudar. Mas funciona apenas se estiver usando Wi-Fi com frequência de 2,4 GHz. É o que explica Sandeep Harpalani, vice-presidente de gerenciamento de linha de produtos da Netgear.

Em entrevista ao site Wired, Harpalani diz que a reinicialização do equipamento só é recomendada em casos de lentidão e problemas de conectividade causados pela interferência por radiofrequência. A ação força o roteador a escolher outro canal, com menos interferências. O que, consequentemente, torna sua conexão mais veloz.

3. Localização importa

Roteador em cima da mesa ao lado de um notebook

O roteador deve ficar em um cômodo central da residência, se possível, a uma mesma distância dos equipamentos que usam a internet sem fio.

A empresa de tecnologia Intel recomenda que o equipamento fique em “um local aberto no andar principal da sua casa, longe de paredes e obstáculos”. De preferência, acima da mobília, para evitar interferências.

Em habitações com 2 andares, é recomendado, inclusive, posicionar o dispositivo no teto do primeiro andar. Assim, o sinal deverá conseguir chegar com mais consistência ao pavimento de cima. Se quiser, pode usar apps que indicam pontos cegos para a recepção do Wi-Fi.

Com eles, fica mais fácil descobrir locais em que a distribuição da rede funciona melhor e decidir onde deixar o roteador. Listamos abaixo algumas sugestões de aplicativos.

4. Mude a melhor frequência

tela de um celular ligado com destaque de alguns aplicativos, como conexão wi-fi

Quem tem um roteador dual-band deve checar em qual frequência o aparelho está ligado. Especialistas recomendam que seja usada sempre a frequência sem fio de 5 GHz. Além de mais veloz, sofre menos interferência do que a de 2,4 GHz, por ser menos utilizada.

Para isso, é necessário acessar o painel de configuração do seu roteador. Abra o navegador de internet de sua preferência e digite o endereço indicado na parte de baixo do aparelho. Se não encontrar, pode buscar no manual online do dispositivo.

Indicamos a seguir aqueles utilizados pelas principais marcas:

  • TP-Link: http://tplinkwifi.net ou http://192.168.0.1
  • Intelbras: 10.0.0.1
  • Multilaser: http://192.168.1.1
  • D-Link: http://192.168.0.1/ ou http://dlinkrouter.local

Normalmente, o login e a senha padrão costumam ser a palavra admin. O recurso de alteração da frequência deve ser encontrado em Configuração, Administração, Manutenção ou alguma variante. Nosso guia Como configurar um roteador de Wi-Fi pelo celular ou PC mostra o processo em detalhes.

5. Alterar o canal também pode ajudar

Página de configuração do roteador da Multilaser
Reprodução/ Multilaser

De acordo com o serviço de análise de Wi-Fi NetSpot, a maioria dos países tem seis canais para a transmissão de internet via Wi-Fi. No entanto, os roteadores costumam ser configurados para usar os canais padrão. Isso acaba gerando um tráfego intenso de dados e tornando a internet mais lenta.

A solução? Mudar para um canal menos utilizado. Para evitar prejudicar a sua conexão, é recomendável utilizar um app capaz de analisar qual o melhor canal, como os listados abaixo.

Após descobrir qual o melhor canal, deverá acessar o Painel de Configuração do roteador, no caminho que indicamos no tópico acima. Em geral, a opção também fica localizada em algum local como Configuração, Administração, Manutenção ou algo semelhante.

6. Reorganize a casa

Mulher mexe em iPhone na sala de casa

Alguns objetos conseguem absorver ou refletir o sinal do Wi-Fi, atrapalhando o seu alcance de forma adequada. Por isso, evite que, entre o roteador e o local onde usa a internet, tenha itens grandes de metal, espelhos e móveis. Paredes, pilastras e dutos também podem atrapalhar.

Além disso, aparelhos que emitem ondas eletromagnéticas são conhecidos por gerar interferências na rede. Portanto, o ideal é posicionar o roteador longe de eletrodomésticos, principalmente telefone sem fio, forno de micro-ondas e lava-louças.

A lista não termina por aí. Se possível, mantenha o dispositivo distante da televisão, máquina de lavar roupa, monitores de bebê, entre outros eletroeletrônicos.

7. Proteja a rede de invasores

Roteador de Wi-Fi escondido atrás de uma árvore de Natal

Quanto mais gente usando a internet, mais lenta ela tende a ficar. Portanto, é importante evitar que um vizinho esperto use o seu sinal de Wi-Fi sem a sua autorização. O primeiro passo é criar uma senha forte para a sua rede.

Nada de usar códigos como 12345, número do seu telefone ou datas de nascimento. Especialistas sugerem que uma senha segura deve ter, no mínimo, 8 caracteres e incluir letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais.

Caso tenha alguma suspeita, também pode recorrer a apps que buscam quem está usando a sua rede, como o Fing. O programa faz uma varredura pelos aparelhos conectados ao seu Wi-Fi e permite removê-los.

O nosso guia Descubra quem está usando o seu Wi-Fi e saiba como bloquear explica o passo a passo de como usar o aplicativo em detalhes.

8. Atualize o software do roteador

Manter o firmware do roteador atualizado é fundamental tanto para a segurança quanto para o desempenho da sua rede. Dispositivos mais modernos costumam fazer essa atualização automaticamente, mas é sempre bom conferir. Geralmente, o arquivo fica disponível no painel de controle do roteador.

No tópico 4 deste artigo já explicamos como acessar o painel de controle.

9. Antenas novas

modem com 3 antenas

O seu roteador já deve vir equipado com antenas, que, de acordo com os especialistas do serviço NetSpot, oferecem um ganho de 4 dB. Uma solução para aumentar esse alcance é investir em antenas externas, que prometem ganho de 10 dB.

A desvantagem fica por conta tamanho, uma vez que costumam ter mais de 25 cm de altura, e o preço pouco amigável. O modelo conhecido como rubber duck, costuma ser um dos mais indicados.

10. Priorize os apps importantes

QoS de um roteador
Reprodução/ PC Mag

Sabia que, em alguns roteadores, é possível limitar o consumo de dados a determinados programas e priorizar a outros? Esses dispositivos têm, em seu Painel de Configurações, um recurso chamado de Qualidade do serviço (QoS, sigla em inglês).

Na maioria das vezes, o usuário consegue definir quem terá prioridade no acesso à largura banda de internet. Você pode dar preferência aplicativo de videoconferência ou streaming de vídeos em vez de jogos online, por exemplo.

No tópico 4 explicamos como acessar o Painel de Configurações dos principais roteadores. A opção de configurar o QoS costuma ficar em Configurações, Configurações de Rede sem Fio ou algo similar.

11. Aposte em repetidores de sinal

Repetidor de sinal da Intelbrás

O repetidor é um aparelho que ajuda a aumentar o alcance do Wi-Fi. É ideal para quando o roteador não consegue fazer com que o sinal chegue aos principais pontos da casa.

O dispositivo capta o sinal de internet e o retransmite, criando uma “nova rede”, que é uma extensão da primeira. Além de ser útil para melhorar o sinal em ambientes muito grandes, também pode ser usado com um receptor dedicado a smart TVs.

12. Invista em um novo roteador

Roteador com tecnologia Wi-FI 6
Reprodução/ TP-Link

Se nada adiantar, o problema pode estar com o seu equipamento, que deve ser muito antigo e defasado para as suas necessidades atuais. Se realmente estiver disposto a trocar de roteador, vale a pena investir em um aparelho dual-band.

Além de garantir uma internet mais rápida, a frequência sem fio de 5 GHz também sofre menos interferências. Isso ocorre porque dado que a maioria dos eletrodomésticos emite ondas na frequência de 2,4 GHz, usada em roteadores mais antigos.

De acordo com a Intel, roteadores de Wi-Fi 6 (802.11ax) têm velocidades de transferência de dados quase três vezes mais rápidas do que os aparelhos que usam a tecnologia anterior. Assim como os roteadores Wireless-AC (802.11ac) oferecem velocidade três vezes superior que os antecessores, os modelos Wireless-N (802.11n).

Antes de trocar de aparelho, confira se seu computador, celular, videogame, ou seja qual for o dispositivo, são compatíveis com a tecnologia usada pelo roteador. Se os eletrônicos forem relativamente recentes, é provável que tenham compatibilidade.

13. Ou troque o plano de internet 🤷‍♀️

Outra possibilidade é que o pacote de internet contratado não seja o suficiente para as suas necessidades. Se vive em uma casa com muitas pessoas, que assistem a serviços de streaming, vídeos no YouTube, jogam online e baixam arquivos pesados, talvez seja hora de repensar o plano.

Se possível, entre em contato com a sua operadora para entender a quantidade de banda contratada e quanto vem usando. Nada adianta tentar melhorar o sinal do Wi-Fi se o tráfego de dados estiver excessivo.

AppGeek recomenda:

Taysa Coelho
Taysa Coelho
Jornalista formada pela UFRJ, escreve sobre tecnologia há sete anos. Carioca, atualmente, vive em Portugal, país que adotou. No tempo livre, gosta de ir à praia, ler, ver filmes e fazer maratonas de séries. O Instagram é sua rede social favorita, mas é o WhatsApp quem a salva das saudades de quem ficou no Brasil.