Aprenda a usar o Hand Talk, tradutor de Libras premiado pelo Google


Taysa Coelho
Taysa Coelho
Jornalista

A tecnologia pode ser uma boa aliada de pessoas com algum tipo de deficiência. Que o digam os usuários do aplicativo Hand Talk, um tradutor em tempo real de português para Libras (Língua Brasileira de Sinais), que premiado pela iniciativa Desafio Google AI Impact em 2019.

O app está disponível gratuitamente para aparelhos com sistemas Android e iOS. Quem orienta a conversa ou as aulas é o simpático assistente virtual Hugo. Ele é capaz de interpretar em Libras áudios e mensagens de texto em português.

Hand Talk, tradutor Libras

Confira a seguir como usar e aproveitar todos os recursos oferecidos pelo Hand Talk. Conheça também outros apps desenvolvidos para facilitar a vida de pessoas com algum tipo de deficiência.

Como usar o Hand Talk, tradutor de Libras

Libras é a língua de sinais usada pela comunidade de surdos no Brasil. De acordo com o site Libras.com.br, diferente do que muitos pensam, a Libras não é o português do Brasil representado em gestos, mas, sim, uma língua própria.

Para aprender novas palavras e enriquecer sua comunicação, acompanhe os passos:

1. Faça o download de Hand Talk em seu dispositivo Android ou iOS;

2. Abra o Hand Talk. Você será recepcionado pelo assistente virtual Hugo;

3. É possível se comunicar com o Hugo de duas maneiras: ao redigir o conteúdo no campo de texto e enviar na seta ou ao apertar o ícone de microfone e mantê-lo pressionado enquanto fala;

Tradutor Libras

  • Se for a primeira vez que utiliza o app, dê permissão para que o programa grave áudios.

4. Caso queira aprender melhor os gestos, acesse o menu lateral. Se não estiver sendo exibido, vá no ícone de três pontinhos, situado ao lado da caixa de texto;

5. Ao tocar sobre o símbolo da seta para trás, Hugo repetirá o último movimento;

Tradutor Libras

6. Nas duas setas para a direita, o personagem repete os movimentos em ritmo mais acelerado (se apertar um vez) ou mais lento (se pressionar duas vezes);

7. No símbolo da estrela, é o possível avaliar o gesto, mas para isso, é necessário criar uma conta no serviço. Se for o que deseja, vá em Criar conta, que aparece na janela que abrir;

8. É possível criar um acesso rápido com a conta do Facebook ou Gmail ou inserindo endereço de e-mail e senha. Escolha aquele que preferir;

9. De volta ao menu lateral, o ícone de um quadrado com uma seta permite criar um GIF animado do movimento e compartilhá-lo através de outros apps, como WhatsApp, e-mail, Drive, Instagram, entre outros.

Outras funções do Hand Talk

Como já citamos, o aplicativo oferece outros recursos além da tradução do português para Libras. Note que o topo da tela à esquerda há um ícone formado por três linhas horizontais. Toque sobre ele para acessar as demais ferramentas.

Em Histórico, são exibidas todas as traduções já feitas no app. Para isso, é necessário ter uma conta associada ao serviço.

tradutor libras

A opção #HugoEnsina apresenta uma série de vídeoaulas hospedadas no YouTube. As lições do assistente virtual se passam nos mais diferentes cenários, como restaurante, supermercado, acampamento, na praia, entre outros. O objetivo é enriquecer o vocabulário dos alunos.

O item Dicionário reúne palavras em ordem alfabética separadas por categorias. São eles: Português, Matemática, História, Geografia e Ciência. Ao selecionar um deles, o usuário se depara com uma lista relacionada ao tema. Toque sobre a que deseja aprender e o Hugo irá ensinar.

Mais apps com foco na acessibilidade

A tecnologia pode mesmo ser uma grande aliada de portadores com algum tipo de deficiência, seja física ou intelectual. Cada vez mais, surgem aplicativos com o objetivo de facilitar as vidas dessas pessoas. Veja alguns ótimos exemplos a seguir:

Be my eyes

O Be my eyes é um app gratuito para Android e iOS voltado para deficientes visuais. O objetivo é que videntes voluntários ajudem virtualmente pessoas cegas ou com baixa visão, atuando como seus olhos.

Be my Eyes

Quando necessitar, o usuário solicita auxílio e o voluntário disponível responde, seja lendo um cardápio, bula de remédio, checando a validade de um produto ou descrevendo um cenário ou situação.

Ao usar o app pela primeira vez, é possível escolher em quais idiomas você consegue ajudar.

Guia de rodas

O Guia de rodas é um guia para pessoas com dificuldade de locomoção. Os próprios usuários avaliam pontos turísticos e estabelecimentos comerciais, criando uma rede de informações.

Os locais podem ser considerados acessíveis, parcialmente acessíveis ou não acessíveis.

Guia de rodas

De acordo com os criadores, o app já conta com avaliações em mais de 800 cidades de 32 países. Ao abrir o programa, ele busca por locais nas proximidades. Mas também é possível pesquisar por pontos em diferentes lugares do mundo, através da ferramenta de busca.

O Guia de rodas está disponível para aparelhos Android e iOS.

See it

O See it é outro app criado para ajudar pessoas com deficiências visuais. Disponível apenas para Android, o programa é capaz de identificar e ler textos em imagens. Ou seja, reconhece rótulos, datas de validade, entre outras informações.

See it

Para isso, basta abrir o app e apontar a câmera traseira para o que deseja ler. O app interpretará o conteúdo e o dirá em voz alta, de forma parecida com o que vemos no Google Tradutor.

Os desenvolvedores informam que o software não identifica com eficiência textos manuscritos ou com fontes cursivas.

VLibras

O VLibras é uma tradutor multiplataforma de português para Libras. Desenvolvido pela Universidade Federal da Paraíba, está disponível para Android, iOS, Chrome, Firefox, Safari, bem como em programa para Windows e Linux.

VLibras

Sua versão para smartphones e PCs se assemelha ao Hand Talk, em uma versão mais simples. A tradução também é feita por um assistente virtual. O usuário consegue redigir o texto ou falá-lo e ajustar a velocidade dos gestos facilmente.

Na edição para navegadores, uma janelinha é aberta na tela e o assistente faz a tradução de conteúdos textuais selecionados pelo mouse.

Se além de Libras, tem interesse em aprender outras línguas, confira nossa lista com 6 aplicativos de tradução para iPhone e Android. Descubra também quais são os melhores aplicativos para aprender e praticar inglês.

Taysa Coelho
Taysa Coelho
Jornalista formada pela UFRJ, escreve sobre tecnologia há sete anos. Carioca, atualmente, vive em Portugal, país que adotou. No tempo livre, gosta de ir à praia, ler, ver filmes e fazer maratonas de séries. O Instagram é sua rede social favorita, mas é o WhatsApp quem a salva das saudades de quem ficou no Brasil.