9 melhores alternativas ao encurtador de link e URL do Google


Taysa Coelho
Taysa Coelho
Jornalista

O encurtador de link do Google (goo.gl) foi encerrado no início de 2019, mas isso não significa que os usuários do serviço tenham que ficar desamparados. Há várias boas alternativas gratuitas para encurtar URL online e compartilhar um endereço da web de forma mais atraente e fácil de memorizar.

O recurso é ideal para incluir o seu site na Bio do Instagram ou outros espaços que limitem a quantidade de caracteres. Muitas das ferramentas contam com funcionalidades extras, como possibilidade de personalização da URL bem como o monitoramento dos cliques recebidos.

O AppGeek reuniu as 9 melhores alternativas ao encurtador de links do Google. Confira!

1. Bitly

Interface do site Bitly

O Bitly permite encurtar a URL sem qualquer necessidade de cadastro. Mas usuários cadastrados podem ter acesso a funções extras gratuitamente.

É possível, por exemplo, personalizar do final do link e a visualizar a quantidade de cliques recebidos. A ferramenta oferece ainda o monitoramento das visitas nos últimos 30 ou 90 dias.

2. TinyURL

Interface do site de redução de URL TinyURL

Usar o TinyURL é simples. Basta colar o endereço na caixa de texto e, se quiser, personalizar o final da URL em Custom alias. O trecho personalizado deve conter letras, números e/ou traços. Então, aperte Make TinyURL! e pronto.

Os criadores do serviço garantem que a URL nunca irá expirar. Além disso, é possível utilizar a opção encurtada para redirecionar a outras páginas de um mesmo site.

3. Encurtador

Interface do site redutor de URL Encurtador

Além de reduzir links, o Encurtador permite monitorar a quantidade de cliques recebidos na URL curta. Basta colar o endereço na caixa no centro da tela e clicar em Encurtar URL.

Para checar o desempenho, clique emacompanhe o total de cliques. Como não é feito qualquer login, é necessário salvar o link para continuar a ver os acessos em tempo real.

4. chl.li

Interface do site de encurtamento de URL chl.li

Como fazer banner no PowerPoint mesmo sem saber edição

O chl.li é um dos serviços com a interface mais bacanas da nossa lista. E, de quebra, oferece a possibilidade de definir uma data de validade para o link curto criado. Basta colar o endereço no primeiro campo e, quiser, personalizar o final da URL no segundo campo.

Em Expiry date, deve definir a data de expiração do link. O período varia de nunca (Never) a 1 ano (1 year). O menor intervalo disponível é de 5 minutos. Além do endereço reduzido, o site gera ainda um QR code. O código é ideal para compartilhar o link em materiais de divulgação visuais, como banners, panfletos e cartazes.

5. Kutt

Interface do site redutor de link Kutt

Com um visual super clean, o Kutt pode ser ideal para quem precisa apenas reduzir um link, sem qualquer recurso adicional. Basta colar a URL no campo no centro da tela e clicar no botão ao lado.

Como a URL do próprio site é curta, o resultado é um endereço bem enxuto. Se quiser se cadastrar e fazer o login, terá acesso a funções extras. Assim, conseguirá criar domínios personalizados e ver as estatísticas relativas ao link curto.

6. Cuttly

Interface do site de redução de URL Cuttly

Cuttly é um dos serviços mais completos do gênero. O site permite reduzir e personalizar links, bem como gerar um QR code. Também é possível monitorar o desempenho do endereço encurtado.

A página exibe o comportamento das visitas em gráfico e informa a origem dos cliques. É possível saber a adesão de acordo com redes sociais, sistemas operacionais, dispositivos, navegadores, geografia, entre outros dados.

7. is.gd

Interface do site is.gd

O is.gd permite criar links curtos personalizados. Após colar a URL na caixa de texto, o usuário deve clicar em Further options/custom URL, que aparece discretamente sob ela. Assim, terá acesso a opções extras. É possível criar seu próprio final personalizado ou optar por qual estilo randômico deseja.

Há o padrão (standard), apenas letras minúsculas (lower case) ou letras minúsculas em uma ordem pronunciável (lower case pronounceable), o que facilita a memorização do link. Se quiser monitorar a URL reduzida, marque a caixa ao lado de Log statistics for this link.

O serviço também oferece o recurso de geração de QR code para o endereço encurtado.

8. Bit.do

interface do site de encurtamento de links bit.do

Direto ao ponto, o Bit.do permite encurtar e personalizar o link reduzido facilmente. Basta colar a URL em Link to shorten. Logo abaixo, escolher conseguirá definir o final do endereço. Depois, confirme que não é um robô, marcando a caixa ao lado da opção, e clique no botão Shorten.

Além da URL encurtada, o serviço gera um link para o monitoramento de acessos. Também é criado um QR code para o compartilhamento da página em materiais de divulgação visuais.

9. qti.ai

interface do site qti.ai

O qti.ai se diferencia dos demais por prometer gerar os links encurtados mais seguros da web. A ferramenta analisa as URLs longas inseridas e, caso identifique alguma ameaça, exibe uma página de aviso de risco. Cabe ao usuário decidir se deseja prosseguir ou não.

Além de protegido, o link curto pode ter o final personalizado. O serviço disponibiliza ainda uma ferramenta de estatística, na qual é possível conferir o número de cliques em tempo real.

Por que usar um encurtador de links?

  • Links curtos ficam esteticamente mais bonitos e dão a impressão maior de segurança, por tirarem a impressão de spam que links extremamente compridos passam;
  • Em geral, perfis e mesmo publicações de redes sociais oferecem um espaço com caracteres limitados. Sendo assim, uma URL sem estar reduzida sequer caberia, como é o caso da Bio do Instagram;
  • URLs curtos são mais fáceis de ler e memorizar;
  • Alguns serviços permitem personalizar o link curto e deixá-lo com a sua cara ou de sua empresa. O recurso também pode facilitar na memorização do endereço;
  • Como pôde notar acima, alguns encurtadores de links oferecem serviços adicionais, como monitoramento de acessos.

AppGeek recomenda:

Taysa Coelho
Taysa Coelho
Jornalista formada pela UFRJ, escreve sobre tecnologia há sete anos. Carioca, atualmente, vive em Portugal, país que adotou. No tempo livre, gosta de ir à praia, ler, ver filmes e fazer maratonas de séries. O Instagram é sua rede social favorita, mas é o WhatsApp quem a salva das saudades de quem ficou no Brasil.